arquivo

Arquivo da tag: Votuporanga

DO LUXO AO LIXO

Do luxo ao lixo, sem Joãozinho Trinta, mas com Marinho 25 milhões, muito mais xiiiiiiqueeee!!!

Há cerca de 5 ou 6 meses atrás a informação que era passada pelo hospital ao público que se interessa pelo assunto, era de que a dívida do hospital estaria em patamares altos, porém sob total controle. Falava-se, os especuladores, em l5 milhões no máximo. O pessoal encarregado da blindagem do hospital saiu então a campo para dizer que tava tudo certo e que é assim mesmo. O SUS pagava menos do que o custo (fato indiscutível) e a Presidenta Dilma havia fechado as burras das subvenções políticas. Gritaram muito e depois que a temperatura abaixou, voltou tudo ao ritmo de sempre.

Surpreendeu-me então o anúncio dos 25 milhões de agora…

Como o hospital é uma caixinha de segredos (dando então margem às especulações) e, eu sou curioso e tenho algum trânsito pelo universo político (pelo submundo, é claro), saí por aí perguntando e ouvindo opiniões de vereadores, alguns formadores de opinião e pessoas do universo político local em geral. Ouvi uma diversidade muito grande de opiniões e teorias do que estaria verdadeiramente motivando o anúncio desse caos, exatamente agora no momento eleitoral, onde tudo deveria parecer limpinho e cheiroso, como sempre pareceu depois da ascensão do atual grupo de administradores.

Alguns disseram que a situação ficou mesmo insustentável e tiveram que falar a verdade para a população. Outro me disse que a situação piorou muito em virtude de uma picuinha política envolvendo o deputado estadual Carlão e o federal Dado. Mas, a mais importante e coerente das teorias que ouvi vos repasso agora.

Uma figura bastante respeitada na sociedade me disse que a jogada é simplesmente genial. Há tempos atrás a dívida estava anunciada sob controle porque, politicamente, havia a ameaça de um embate eleitoral entre a situação e o então pré-candidato do PMDB Osvaldo Carvalho. Não havendo mais esta ameaça de uma disputa real ao poder político reinante, eles puderam enfim relaxar e gozar (como diria nossa Senadora Marta). Tranquilamente varreram a sujeira que repousava debaixo do tapete há tempos, para o rol de entrada da casa santa.

A direção do hospital, seguindo uma tendência orquestrada para pressionar o poder político e administrativo responsável, planejada pela sua entidade classista, a Federação das Santas Casas, busca como solução da dívida das Santas o repasse desta dívida pendente nos bancos privados, para um banco público. Ou seja, tirar a dívida dos bancos particulares e transferi-la para o banco público, no caso o BNDES.

A solução é simplesmente genial e providencial, pois tiraria a pesada dívida das mãos dos agiotas oficiais (que cobram juros exorbitantes) do sistema financeiro e empurraria esta dívida para o banco público (com juros subsidiados), que em tese deveria financiar o crescimento e o empreendedorismo no Brasil, mas agora estão também tentando fazer com que ele arque com as irresponsabilidades e as más gestões dos administradores das casas santas.

Se livrar de uma dívida de 25 milhões (como é o nosso caso), dos juros mensais exorbitantes que recaem sobre ela, ainda repassando para um banco público com juros baixiiiiinhos e prazos longos, é o sonho de consumo de todas as administrações penduradas. Estará tudo resolvido então, e os podres sistemas de gestão das Santas novamente poderão se dedicar em outros endividamentos milionários futuros, ao bel prazer (nem mais precisarão do Çerra para fazer o PROER da saúde).

O Ministério Público federal aponta que a situação crítica das Santas ocorre muito em virtude desses problemas de má gestão e corrupção, já que não tem um sistema rigoroso na prestação das contas, segundo o próprio site federativo das Santas nos informa, no: http://www.cmb.org.br/index.php/component/blog_calendar/2012/07?Itemid= .

Nós cidadãos comuns e reféns do sistema de saúde pública sabemos que o SUS não repassa integralmente os custos, devido esta ineficiência do sistema. A pergunta que não cala é – Por que ninguém (nem administradores e nem a classe política que usa a ineficiência do sistema de saúde pública para a politicalha) grita de forma uníssona para que seja criado um sistema realmente confiável e que repasse o custo total dos serviços e procedimentos???

A resposta estamos tendo nesse episódio triste de crise nas Santas, pois se tivessem implantado realmente um sistema confiável (não isso que aí está) não haveria justificativa para a dívida e nem espaço para más gestões e corruptos, que fazem das necessidades de saúde da população brasileira, de tudo, até trampolim político. Não querem acabar com o crime para não colocar a própria classe em extinção!!!

Quanto à teoria do aparecimento da sujeira que estava guardada debaixo do tapete com finalidade político-eleitoreira da nossa Santa e dos políticos locais, quero esclarecer aos meus astutos 2 ou 3 leitores que se trata apenas de uma “teoria”, muito provavelmente sem nenhum embasamento real. É bom deixar isso claro para que o meu nome amanhã não amanheça costurado na boca do sapo, pois o pessoal da blindagem da Santa não brinca em serviço, se valendo até de forças espirituais ocultas para a defesa da casa misericordiosa. Mesmo eu tendo corpo fechado e sob proteção nível 100 no terreiro do poderoso Pai Florêncio, melhor me garantir, né???

Recentemente foi implantado o sistema de atendimento de saúde pelo cartão SUS. Se alguém nesse país realmente tivesse algum interesse em resolver o problema da saúde e acabar com a corrupção e com a prevaricação no sistema, simplesmente faria do cartão essa ferramenta de repasse, onde nele estivesse descrito a planilha e posterior fatura de todos os procedimentos efetuados no paciente, e disponível on line para que todo cidadão tivesse acesso a esta clara prestação de contas.

Mas se isso acontecesse a politicalha e a corrupção sofreria um sério golpe, e não é esta a intenção dos políticos e dos gestores incompetentes.

Se a sociedade não gritar pela solução imediata, continuarão entulhando sujeira debaixo do tapete e liberando em momentos mais oportunos!!!

Publicado originalmente no blog do lamparina

Anúncios

Com a aprovação, o processo de liberação do curso será encaminhado agora ao Ministério da Educação, que deve homologar a decisão
O Conselho Nacional de Saúde (CNS), órgão integrante da estrutura regimental do Ministério da Saúde, aprovou, nesta quinta-feira (26/01), em Brasília, o curso de Medicina da Unifev – Centro Universitário de Votuporanga. A informação foi confirmada pelo prefeito de Votuporanga Junior Marão, que está na capital do Brasil acompanhando todo o processo. Marão destacou que o momento é histórico para o município e o definiu como uma vitória. “Esta é uma conquista de todos”, afirmou.
A aprovação pelo Conselho Nacional de Saúde ocorreu por unanimidade e foi acompanhada pelo prefeito Junior Marão, além do presidente da Câmara Municipal, Mehde Meidão Slaiman Kanso, dos vereadores Osvaldo Carvalho, Encarnação Manzano e Silvio Carvalho, do reitor da Unifev, Marcelo Lourenço, do pró-reitor administrativo da instituição, Marcelo Casseb, do assessor do deputado federal João Dado, Roberto Holanda Craveiro, do empresário Antônio Carlos Haddad e do Diretor Jurídico-Administrativo da Câmara Municipal, Dr. Jerônimo Figueira da Costa.
Com a aprovação pelo CNS, o processo de liberação do curso será encaminhado agora ao Ministério da Educação, que deve homologar a decisão e publicá-la no Diário Oficial da União. “Este é uma das etapas mais importantes, pois apesar do Conselho Nacional de Saúde ser um órgão consultivo, essa decisão tem um peso muito forte, já que o MEC tende a acompanhar as decisões do CNS”, explicou.
O prefeito Junior Marão destacou o empenho de toda a equipe da Unifev – Centro Universitário de Votuporanga e também dos deputados federais João Dado (PDT) e Vicente Cândido (PT), além do empresário Halim Haddad, para agilizar os trâmites acadêmicos e burocráticos exigidos para a efetiva implantação do curso de Medicina. “Foi uma somatória de esforços de todas as lideranças de Votuporanga e que foi recompensado”, disse.

Referência em saúde
A criação do curso de Medicina em Votuporanga será importante por vários aspectos de acordo com o prefeito Junior Marão e colocará a cidade, definitivamente, em uma posição de referência em saúde para toda uma grande região e também consolidará o município como pólo no ensino superior.
O prefeito destaca ainda que Votuporanga tem todas as condições de manter um curso de medicina de alta qualidade. “A Santa Casa é modelo administrativo para todo o Estado e referência para serviços de alta complexidade para uma população de mais de 500 mil pessoas. Além disso, temos um dos melhores Centros Universitários do Brasil, mantido pela Fundação Educacional, uma instituição com mais de 40 anos de existência e que dispõe ainda de moderna infra-estrutura em dois campi universitários”, disse.
Outro ponto importante é que a criação do curso de medicina ampliará a capacidade de atendimento na área da Saúde com a formação de novos profissionais. “Hoje existe um déficit de médicos em todo o Brasil, principalmente nos municípios de pequeno e médio porte, tanto na rede básica, quanto nos hospitais”, explicou

 

Terceira Conferência Municipal da Saúde será no próximo dia 1º (via regiãonoroeste.com)
 Assessoria de Imprensa

O Conselho Municipal de Saúde promove no dia 1º de julho, a 3ª Conferência Municipal de Saúde, na sede do Centro Social.

O evento será promovido das 08h às 14h e contará com a participação de usuários da política de saúde, trabalhadores, gestores/prestadores de serviços do setor, além de convidados. Toda a população está convidada a participar.

As inscrições podem ser feitas na sede da Secretaria de Assistência Social, localizada na Av. João Gonçalves Leite n.º 4705 (antiga escola Mimo).

O tema central será “Todos usam o SUS! SUS na Seguridade Social, Política Pública, Patrimônio do povo Brasileiro”, com o seguinte eixo: “Acesso e acolhimento com qualidade – um desafio para o SUS”, e subtemas:
– Política de saúde na seguridade social, segundo os princípios da integralidade, universalidade e equidade;
– Participação da comunidade e controle social;
– Gestão do SUS (Financiamento Pacto pela Saúde e Relação Público x Privado, Gestão do Sistema, do Trabalho e da Educação em Saúde).

Segundo a Secretária Executivo dos Conselhos – Marcilene Raymundo, “a Conferência Municipal é um evento importante, em que toda a sociedade terá a oportunidade de discutir e se manifestar sobre a saúde pública”.

Os principais objetivos da Conferência Municipal de Saúde, são:
– impulsionar e buscar a efetividade dos princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde (SUS) garantidos na Constituição Federal e na Lei Orgânica da Saúde, na perspectiva do fortalecimento da Reforma Sanitária;
– avaliar o SUS e propor condições de acesso à saúde, ao acolhimento e à qualidade da atenção integral;
– definir diretrizes e prioridades para as políticas de saúde, com base nas garantias constitucionais da Seguridade Social, no marco do conceito ampliado e associado aos Direitos Humanos;
Etapas

A 3ª Conferência Municipal de Saúde é o
cumprimento da etapa que precede a realização das fases regional, realizada entre 16 de julho e 10 de agosto de 2011, em São José do Rio Preto (DRS XV); estadual: de 31 de agosto a 02 de setembro, em São Paulo – SP e a nacional, que vai de 30 de novembro a 04 de dezembro, em Brasília – DF, onde será promovida a 14ª Conferência Nacional de Saúde.

Mais informações sobre a 3ª Conferência Municipal de Saúde podem ser obtidas pelo (17) 3426-2600.

 


Saiba como evitar a conjuntivite, doença transmitida após contato com pessoas com a doença

Da Redação / TV Tem

Os casos de conjuntivite em Sorocaba aumentaram 34% este ano, em relação ao mesmo período de 2010. Apesar disso, a secretaria municipal de Saúde informa que a cidade ainda não enfrenta um surto da doença.

De acordo com o último levantamento da Vigilância Epidemiológica, de janeiro até o dia 19 de fevereiro, foram registrados 1967 casos na rede pública de saúde. Nos primeiros 15 dias de março, 180 pessoas foram atendidas com conjuntivite na unidade pré-hospitalar da Zona Oeste. Na da Zona Norte, 167. A doença é a inflamação da conjuntiva, a membrana transparente que reveste o globo ocular. O ciclo varia de acordo com cada pessoa, segundo especialistas.

Veja o vídeo com a notícia

Cresce o número de funcionários que precisam se afastar do trabalho por causa da doença

Suelen Silveira / TV Tem

 

Um surto de conjuntivite que atinge o estado. Na região noroeste, empresas calculam os prejuízos por causa da doença. Não para de crescer o número que funcionários que precisam se afastar do trabalho. O motivo é a inflamação nos olhos.

 

A atendente Elisandra Petrocilo chegou ao trabalho com sintomas de conjuntivite e foi orientada a voltar pra casa. A operadora de telemarketing Karina Araújo está grávida e trabalha no mesmo setor de Elisandra. Ela tem medo de pegar a doença.

 

Na empresa que fabrica cartuchos de informática trabalham 32 funcionários. Sete estão afastados por causa do mesmo problema. A solução para continuar as atividades normalmente foi remanejar o grupo.

 

Por causa do surto de conjuntivite, empresas de São José do Rio Preto enfrentam a mesma  dificuldade. Estão com falta de funcionários por causa do surto, Na agência do  Poupatempo o risco dos funcionários pegarem a doença é grande, já que eles lidam diretamente com o público.

 

A conjuntivite é a inflamação da membrana que recobre a parte branca do olho e a área interna da pálpebra. A doença é transmitida pelo contato com objetos contaminados ou com pessoas doentes. Por isso, o risco é maior em ambientes fechados, como as empresas, por exemplo.

 

Fique atento aos principais sintomas da conjuntivite: olhos avermelhados, sensação de areia nos olhos, coceira, irritação e secreção.

 

Em Rio Preto o número de pacientes com a doença aumentou quase 70% este ano, comparado ao mesmo período de 2010. Já são quase 600 casos. Em todo o ano passado, foram 3.442 notificações na cidade. Mas a situação é ainda pior em Votuporanga. Mais de mil casos de conjuntivite foram notificados no município. O dobro do registrado em todo o ano passado, quando 588 pessoas pegaram a doença.

 

Em Votuporanga a situação é tão grave que a prefeitura decidiu oferecer atendimento especial para os pacientes com conjuntivite. As consultas são de graça e estão sendo oferecidas da uma da tarde às sete da noite, num hospital que fica na rua Antônio Serafim Queiroz, número 2.395, no bairro Pozzobon.

Veja a matéria em vídeo>>>> http://tn.temmais.com/noticia/9/39244/surto_de_conjuntivite_provoca_prejuizo_em_empresas_de_rio_preto.htm

Pelo menos 500 foliões pegaram a doença durante o carnaval

Agência BOM DIA

Pior do que a ressaca de Carnaval, na Quarta-feira de Cinzas, é acordar com os olhos vermelhos de conjuntivite. É o que aconteceu pelo menos com 500 pessoas que passaram o Carnaval em Votuporanga.

Os foliões com conjuntivite foram atendidos na Santa de Casa e nos  postos médicos que foram montados na avenida Ângelo Bimbato e no QG do bloco OBA! no Recinto de Exposições.

“Já pode ser considerado um surto na cidade. A lavagem das mãos é a melhor forma de se proteger do contágio e da disseminação da doença”, diz   o médico infectologista Jucival dos Reis Fernandes.

Apesar dos comentários,  assessoria do bloco Oba! informou que em nenhum momento foi cogitado o cancelamento da festa por causa do surto de conjuntivite.

Entre as pessoas que pegaram conjuntivite durante o Carnaval de Votuporanga está a publicitária Ana Maria Paris, 26 anos, de Rio Preto. “Acordei na terça-feira de Carnaval com os olhos vermelhos e coçando. Fui ao médico porque começou a doer e foi diagnosticado conjuntivite. Estou sete dias de atestado e colocando colírio”, diz Ana Maria.

A publicitária aprovou o Carnaval de Votuporanga, mas não foi para avenida no último dia da folia. “Fiquei de cama por causa da dor nos meus olhos.”

O técnico em informática Luiz Carlos Pinheiro Costa, 33 anos, de Bauru, também escolheu Votuporanga para passar o feriadão prolongado e  também foi vítima de conjuntivite. “Reunimos uma galera de 20 pessoas para pular o Carnaval do bloco Oba! e alugamos uma casa. Foi divertido, mas nove pessoas que estavam na casa pegaram conjuntivite. Tivemos que voltar para casa na segunda, antes de terminar a festa”, disse  o técnico em informática.

Balanço

Em nota, a assessoria da Secretaria de Saúde de Votuporanga informou que o número oficial  de casos de conjuntivite será divulgado na segunda-feira (14).

Além dos casos registrados pela Santa Casa de Votuporanga e nos dois postos médicos que foram montados para o Carnaval, também serão contabilizados os atendimentos das unidades de saúde e  do minihospital do Pozzobon. Antes do Carnaval, Votuporanga havia registrado 157 casos de conjuntivite. Durante todo  ano passado, a cidade teve 588 casos da doença.

Sintomas

De acordo com o médico infectologista, os principais sintomas da doença são olhos irritados e vermelhos,  e  secreção quando se trata de conjuntivite bacteriana. “A perda visual não é comum, mas é importante ir ao especialista para fazer o tratamento correto”, disse  Jucival.

%d blogueiros gostam disto: