Luiz Couto sugere taxar grandes fortunas para gerar verbas para a saúde

Na próxima quarta feira (21) poderá ser votada a Emenda 29 (PLP 306/08), que regulamenta recursos mínimos destinados anualmente em saúde nos estados e municípios.


“Nós achamos importante para que tenhamos mais recursos para a saúde, que nós possamos taxar os lucros e dividendos das empresas que mandam recursos para o exterior, além de taxar grandes fortunas. Os trabalhadores pagam o imposto de renda, enquanto outras pessoas que ganham muito terminam pagando relativamente menos do que paga o trabalhador”, justifica o deputado Luiz Couto (PT/PB).

Para o deputado Luiz Couto o problema da pouca verba para a saúde nos municípios é também culpa da má gestão pública. “Temos gestores públicos que acham que o público é privado, e podem fazer o que quiser”, diz.

O grande argumento da oposição contra esta emenda é a obrigação do retorno de um imposto semelhante a antiga CPMF, mas Luiz Couto explica: “O governo não produz dinheiro. Ele arrecada e distribui. Dai a importância de um percentual destinado ao governo estadual, outro para o governo municipal e outro para o governo federal”.

A Emenda 29 é uma regra transitória, no entanto continua em vigor por falta de uma lei complementar que regulamente a emenda.

(Maurício Nogueira e Gustavo Serrate – Portal do PT)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: