Criança morre depois de esperar 3 dias por leito em Minas

 

Menino que foi diagnosticado com catapora precisava ficar isolado, mas o garoto passou a ser tratado em casa

 

 

Girleno Alencar

familiares de Jomarcs Taniel Carvalho Santos

Na porta do hospital, familiares do menino lamentam a morte de Jomarcs

MONTES CLAROS – Uma criança de 11 anos morreu de catapora depois de esperar três dias por uma vaga de leito em hospitais do Norte de Minas Gerais. Diagnosticado com a doença na cidade de Manga, Jomarcs Taniel Carvalho Santos foi transferido para Montes Claros para tentar o tratamento. A vaga surgiu somente na madrugada desta segunda-feira (12). Porém, o estado de saúde da criança era bastante delicado e ele morreu poucas horas depois de ser internado.

A via-sacra dos pais de Jomarcs, João Rodrigues dos Santos e Marilúcia de Andrade Carvalho Santos, começou na última quinta-feira (8) com o diagnóstico de catapora do paciente. Como precisava ficar isolado, para evitar a propagação da doença, o garoto passou a ser tratado em casa. Já no sábado, com o agravamento do quadro clínico, a médica Maria Valéria Coutinho encaminhou o paciente para o Hospital de Manga.

Na unidade de saúde e queixando-se de dores abdominais, exames mostraram que, além da catapora, Jomarcs apresentava apendicite. Sem estrutura para cuidar do paciente, ele foi levado para Montes Claros pelos próprios pais. O casal procurou leito em pelo menos quatro hospitais da cidade, sem sucesso.
Desesperados, João Rodrigues e Marilúcia decidiram pagar uma consulta na Santa Casa, que constatou a gravidade do caso. Somente depois que o deputado Paulo Guedes (PT) acionou a diretoria do hospital é que surgiu um leito às 2h23. Jomarcs morreu às 9h14.

A secretária municipal de Saúde de Manga, Luciene de Almeida Souza, afirmou que o agravamento do quadro de saúde da criança levou o Hospital de Manga a requerer um leito. Mas como não surgiu a vaga no sistema, o pai da criança decidiu retirá-la da unidade e buscar a internação por contra própria. O paciente deu entrada às 14 horas de sábado e saiu às 10h47 do dia seguinte.

Apesar de Jomarcs estar com catapora, o laudo expedido informava apendicite. Por meio da assessoria, a Central de Regulação de Leitos explicou que o pedido de vaga para a criança foi apresentado por volta das 18 horas de sábado. A partir daí, todos os hospitais da região foram acionadas.

O pai de Jomarcs disse que não vai entrar na Justiça para esclarecer o caso.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: