EPIDEMIA Conjuntivite contagia a folia em Votuporanga

Pelo menos 500 foliões pegaram a doença durante o carnaval

Agência BOM DIA

Pior do que a ressaca de Carnaval, na Quarta-feira de Cinzas, é acordar com os olhos vermelhos de conjuntivite. É o que aconteceu pelo menos com 500 pessoas que passaram o Carnaval em Votuporanga.

Os foliões com conjuntivite foram atendidos na Santa de Casa e nos  postos médicos que foram montados na avenida Ângelo Bimbato e no QG do bloco OBA! no Recinto de Exposições.

“Já pode ser considerado um surto na cidade. A lavagem das mãos é a melhor forma de se proteger do contágio e da disseminação da doença”, diz   o médico infectologista Jucival dos Reis Fernandes.

Apesar dos comentários,  assessoria do bloco Oba! informou que em nenhum momento foi cogitado o cancelamento da festa por causa do surto de conjuntivite.

Entre as pessoas que pegaram conjuntivite durante o Carnaval de Votuporanga está a publicitária Ana Maria Paris, 26 anos, de Rio Preto. “Acordei na terça-feira de Carnaval com os olhos vermelhos e coçando. Fui ao médico porque começou a doer e foi diagnosticado conjuntivite. Estou sete dias de atestado e colocando colírio”, diz Ana Maria.

A publicitária aprovou o Carnaval de Votuporanga, mas não foi para avenida no último dia da folia. “Fiquei de cama por causa da dor nos meus olhos.”

O técnico em informática Luiz Carlos Pinheiro Costa, 33 anos, de Bauru, também escolheu Votuporanga para passar o feriadão prolongado e  também foi vítima de conjuntivite. “Reunimos uma galera de 20 pessoas para pular o Carnaval do bloco Oba! e alugamos uma casa. Foi divertido, mas nove pessoas que estavam na casa pegaram conjuntivite. Tivemos que voltar para casa na segunda, antes de terminar a festa”, disse  o técnico em informática.

Balanço

Em nota, a assessoria da Secretaria de Saúde de Votuporanga informou que o número oficial  de casos de conjuntivite será divulgado na segunda-feira (14).

Além dos casos registrados pela Santa Casa de Votuporanga e nos dois postos médicos que foram montados para o Carnaval, também serão contabilizados os atendimentos das unidades de saúde e  do minihospital do Pozzobon. Antes do Carnaval, Votuporanga havia registrado 157 casos de conjuntivite. Durante todo  ano passado, a cidade teve 588 casos da doença.

Sintomas

De acordo com o médico infectologista, os principais sintomas da doença são olhos irritados e vermelhos,  e  secreção quando se trata de conjuntivite bacteriana. “A perda visual não é comum, mas é importante ir ao especialista para fazer o tratamento correto”, disse  Jucival.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: