Mulheres da Via Campesina contra o abuso dos agrotóxicos

da Comunicação do MST

Em todo o Brasil, as camponesas, em conjunto com outros movimentos
urbanos, mulheres da Via Campesina denunciaram nas últimas semanas
que o Brasil é o maior consumidor de agrotóxicos do mundo, inclusive
de agentes contaminantes totalmente nocivos a saúde humana, animal e
vegetal que já foram proibidos em outros países.

As ações alertaram sobre os efeitos nocivos para a saúde e meio
ambiente da utilização anual de mais de um bilhão de litros de
venenos, de acordo com dados do Sindicato Nacional da Indústria de
Produtos para a Defesa Agrícola. O Brasil ocupa o primeiro lugar na
lista de países consumidores de agrotóxicos desde 2009.

“A produção em grande escala com venenos traz conseqüência para a vida
das pessoas, seja no campo, seja na cidade. Temos necessidade de
consolidar esse debate na cidade, que é um debate para a humanidade”,
afirma Marisa de Fátima da Luz, assentada na região do Pontal do
Paranapanema (SP), e integrante da Coordenação Nacional do MST.

Ontem, cerca de 600 mulheres da Via Campesina e outros movimentos
sociais fecharam parte da Rodovia Cônego Domênico Rangoni, também
conhecida como Piaçaguera, que dá acesso ao Pólo Industrial de
Cubatão, no litoral de São Paulo. Os manifestantes reclamam do abuso de agrotóxicos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: