Área de gerenciamento será prioritária para Seguridade, diz Saraiva Felipe

Arquivo – J.Batista
Saraiva Felipe: a comissão deve estar presente onde houver problemas.

O novo presidente da Comissão de Seguridade Social e Família, deputado Saraiva Felipe (PMDB-MG), disse que sua prioridade  será mudar a dinâmica do trabalho do colegiado e dar mais enfoque a temas do momento. “Se há um problema severo, como o alastramento da dengue ou a precariedade de algum serviço, a comissão deve estar presente”, afirmou.

O parlamentar disse que buscará convencer os membros da comissão a não perder tempo com a discussão de projetos antigos, que vão e voltam à pauta.

Saraiva Felipe foi eleito por unanimidade. Votaram 29 titulares e 4 suplentes. O 1º e 2º vice-presidentes são, respectivamente, os deputados Padre João (PT-MG) e Dr. Paulo César (PR-RJ). O 3º vice-presidente ainda não foi definido.

Os principais temas a serem analisados, na opinião de Saraiva Felipe, na área de saúde são o gerenciamento e o financiamento. Para ele, os atuais recursos são insuficientes para o Sistema Único de Saúde (SUS) funcionar. “Precisamos salvar a proposta do SUS para que ele não morra por desidratação política”, afirmou. O deputado também defendeu uma maior articulação entre o SUS e os sistemas complementares de saúde.

Na área de assistência social, o deputado se mostrou preocupado que os cortes do governo atinjam projetos de inclusão social. Ele também defendeu uma maior regulamentação na saída dos beneficiados programas de assistência social.

Saraiva Felipe disse que a comissão também deve buscar a defesa da previdência pública e discutir a sustentabilidade do sistema previdenciário a curto, médio e longo prazos.

O parlamentar disse que a comissão não pode deixar de analisar temas polêmicos como o aborto e a união civil de homossexuais. “Precisamos discutir a organização da família dentro de uma perspectiva moderna, de mudança”, afirmou.

Perfil
O médico Saraiva Felipe está no quinto mandato como deputado federal. Foi ministro da Saúde do governo Lula entre junho de 2005 e março de 2006. Também foi secretário de Saúde do governo de Minas Gerais e secretário municipal de Saúde e Ação Social de Montes Claros (MG).

Na Câmara, integrou as comissões de Seguridade Social e Família; e Educação e Cultura, entre outras. Participou das comissões especiais que discutiram propostas relacionadas à saúde, como a mudança nos planos de saúde (PL 4425/94) e o financiamento da saúde (PEC 169/93).

Reportagem – Tiago Miranda
Edição – Wilson Silveira

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: